domingo, 28 de fevereiro de 2010

cidades expectantes

dois dos lançamentos sobre os quais deposito mais expectativas foram hoje lançados pela muito recomendável olde english spelling bee (que caminha para se afirmar conjuntamente com a not not fun como a mais importante editora da actualidade).
:
sobre suburban tours já havia tangencialmente levantado algumas questões aqui. aquilo que o todd ledford escreve sobre o disco é exactamente aquilo que eu espero ouvir : "but despite the loneliness and melancholic themes there is a remarkable amount of color to his music. Like it's the sound of what he'd want to have playing on his headphones while riding a bike thru these neighbourhoods -- the sound necessary to make these places seem lively and fun." ou seja, tudo aquilo que de bom posso esperar de algo com o nome de suburban tours. memórias da bmx incluídas.
:
espero também que dagger paths se revele tão essencial como aquilo que miarches e especialmente 'glory gongs' fazem antever. tenho algumas reservas em relação ao david keenan quando diz "forest swords work as a hypnagogic update of classic uk underground modes, importing psychedelic hip-hop and r ‘n’ b production styles into the kind of eccentric art-pop settings of simon wickham-smith and richard youngs, two daughters, dome, the shadow ring et al." que me parece ser uma definição induzida (forçosamente) pelo amor professado pelo gajo dos forest swords em relação à dinâmica aalyiah/timbaland*. com alguma boa vontade este sentimento poderá até trespassar de algum modo nas batidas rarefeitas a simular groove e no uso dos samples de voz, mas prevalece a noção de espaço do dub sobre tudo isto. prefiro até pensar, sendo ele inglês, que tudo isto estará ligado de algum modo ao lado menos bovino do dubstep. tendo em conta esta mixtape para o gorilla vs. bear, tudo isto poderá fazer sentido. ou não, mas conjecturar faz parte da diversão.
:
*além de não restar paciência para esta tendência exacerbada do keenan em usar o termo hypnagogic para tudo aquilo remotamente associado ao conceito de memória. não que alguma vez tivesse havido, para ser sincero.

Sem comentários:

Enviar um comentário